Antena externa

Dicas!

  1. Converse com um antenista sobre a antena mais indicada para a sua residência.
  2. Verifique com seus vizinhos qual a antena que eles usam e qual o resultado.
  3. As torres de transmissão emitem seus sinais pelo espaço livre. Até o sinal chegar à sua antena, ele sofre a interferências de alguns obstáculos. Por isso, analise a situação de seu ponto de recepção.
    • Se você está perto ou longe da(s) torre(s) de TV;
    • Se no local em que você mora há dificuldade de recepção por obstruções existentes entre a torre de transmissão e a sua casa;
    • Se o local onde você mora fica num ponto alto ou baixo.
  4. Entre modelos similares, escolha uma antena que tenha menos parafusos de fixação, pois eles oxidam antes do alumínio e o sinal começa a ficar ruim e você pode perder o produto.

A antena externa é utilizada geralmente em locais mais afastados das torres de transmissão e em áreas baixas ou andares baixos de prédios, porque apresenta melhor recepção do sinal em comparação com uma antena interna.

Quanto mais distante do ponto de transmissão, maior deve ser a antena; quanto mais próximo do ponto de transmissão, menor poderá ser a antena externa.

COMO ESCOLHER O MODELO CERTO

Antes de investir num modelo, é aconselhável fazer uma análise geral, para identificar os melhores pontos de recepção de sua casa.

A escolha de uma antena externa inadequada para as características do local de instalação pode fazer com que o sinal chegue com ruídos. A imagem poderá apresentar pequenos quadrados e o áudio ficará indo e voltando constantemente. Em situações como essa, basta trocar a antena por outro modelo.

A antena deve ser robusta e ter pelo menos sete elementos, pois ajuda na diretividade do sinal a ser recebido, reduzindo sinais refletidos.

COMO ESCOLHER O CABO COAXIAL

A escolha do cabo coaxial é fundamental para garantir a boa qualidade de imagem. Ele é construído com um fio central envolvido por um material isolante e uma malha trançada que serve para evitar que interferências externas prejudiquem o sinal.

Assim, é fundamental procurar um cabo coaxial que tenha pelo menos 70% de malha. Dê preferência a cabos coaxiais para TV UHF, que permitirão a passagem dos canais analógicos e digitais abertos e UHF e também de VHF. Caso seja adquirido um cabo coaxial para VHF, ele não permitirá a passagem dos sinais em UHF.

Atualmente os dois modelos de cabos mais utilizados são o RGC-59 e o RG-6. Não são difíceis de serem encontrados e, em geral, quando com mais de 70% de malha, garantem a recepção do sinal sem ruídos e com melhor qualidade de imagem.

COMO INSTALAR A ANTENA

É preciso fazer a prospecção do sinal, que consiste em mover-se sobre o telhado com a antena e achar o melhor local para fixá-la. A antena deve ser apontada para a direção da torre de transmissão de TV e, quando encontrado o sinal, girada até encontrar-se a direção que provê imagem estável. Uma segunda pessoa tem que ficar olhando no televisor para orientar quem está no telhado quanto ao melhor ponto. Esse trabalho deve ser feito de preferência por alguém com experiência nesse tipo de atividade.

Lembre-se que são vários canais a serem analisados e que nem sempre todos eles estarão disponíveis, pois em algumas cidades cada emissora tem sua torre instalada em local diferente.

Há casos em que será necessária a instalação de duas antenas para receber todos os canais. Existem componentes próprios para instalar duas ou mais antenas e descer até o televisor com apenas um cabo coaxial.

Lojas que vendem antenas também comercializam os acessórios para a instalação, tais como mastro, estais, suporte de telhado, fixadores de telhado, etc. É importante o uso de material adequado, pois uma vez instalada, a antena sofre todas as intempéries. A atenção aos itens acima garante uma instalação segura capaz de oferecer o conteúdo da TV digital na sua melhor forma.